A Origem da Celebração do Ano Novo
janeiro 1, 2016
Nova Série baseado no Livro e Filme “A Cabana”
março 7, 2017

Como Pais Cristãos Produzem Filhos Desviados – Joseph Mattera (traduzido por Annita Carvalho)

Como Pastor por mais de 30 anos fico admirado com a pequena porcentagem de filhos de crentes que servem a Deus na adolescência e na vida adulta, incluindo os filhos dos líderes. Considerando que, criar os filhos da Promessa seja o primeiro método que Deus usa para estabelecer o seu domínio na terra e no céu, não existem muitos assuntos mais importantes do que o que estou tratando neste artigo. Nele eu relaciono o comportamento de pais cristãos como sendo uma possível influência na fé de seus filhos. Creio que, cada um de nós, poderia ler este artigo e, muito possivelmente, dizer se os seus filhos, no futuro, irão servir ao Senhor de todo o coração ou se esfriarem e descrerem à medida que forem envelhecendo. Seguem minhas observaçoes do por quê muitos filhos de crentes não servem a Deus quando mais velhos,

MUITOS PAIS CRISTÃOS NÃO SE CONECTAM, EMOCIONALMENTE, COM SEUS FILHOS, A UMA CERTA FREQUÊNCIA.

Com os meus cinco filhos, eu aprendi, que não é bastante ler a Bíblia e orar juntos. Precisamos nos divertir com eles, aprender a linguagem do amor particular deles ( leiam o livro de Gary Smalley “As Cinco Linguagens de Amor para Crianças) e tentar alcançar-lhes o coração estabelecendo um profundo relacionamento com eles enquanto forem crianças. Essa foi uma dura lição porque, realmente, eu não me conectei com um dos meus filhos, como deveria, quando eles eram pequenos ( agora somos unidos). Isso resultou em uma grande batalha de fé a despeito de todos os estudos bíblicos e orações que fizemos juntos. Crianças que não tenham uma conexão emocional com seus pais podem estabelecer laços de amizade doentios com os incrédulos que os afastarão do Senhor.

MUITOS PAIS CRISTÃOS NÃO CULTIVAM O HÁBITO DE ORAR COM AS SUAS FAMÍLIAS EM CASA.

Tendo pesquisado famílias cristãs, mesmo de líderes, descobri ser raro o estabelecimento do altar do Senhor em casa, regularmente e de maneira consistente. Quase sempre, quando existe oração, ela é rotineira e superficial ou somente um dos pais ora e o outro não se envolve, não se pronuncia ( mostrando aos filhos que a oração não é importante). Esses filhos estão a caminho de serem cristãos nominais que não sabem como buscar a Deus ou andar na presença dEle.

MUITOS PAIS CRISTÃOS NÃO SE PREOCUPAM EM ENSINAR, BIBLICAMENTE, OS SEUS FILHOS.

A maioria dos pais não têm a menor ideia de como ensinar os seus filhos na Palavra de Deus. Eu costumo falar-lhes que a maneira mais fácil seria começar a ensinar-lhes, regularmente, o Livro de Provérbios. Esse Livro contém as instruções mais importantes para que os seus filhos aprendam a viver com sabedoria e no temor do Senhor.

Infelizmente, muitas Igrejas Evangélicas independentes, têm rejeitado tudo sobre as denominações históricas, mesmo as coisas boas, como o conceito do Catequismo. Poderíamos usar (por exemplo, o Catecismo de Heidelberg Catechism) revisá-lo para o adaptarmos à nossa perspectiva doutrinária e usá-lo com as nossas crianças para que elas tenham um conhecimento geral das mais importantes doutrinas bíblicas.

Eu creio que todas as igrejas deveriam instituir alguma forma de instrução religiosa ( catecismo) para suas crianças. Conheço uma igreja que faz isso desde que as suas crianças são bem pequeninas, porisso eles não têm classes de Escola Dominical e não separam os filhos de seus pais; as crianças ficam tão versadas nas Escrituras que entendem a pregação de um adulto tão bem quanto eles!

Filhos que não são ensinados na fé por seus pais não terão uma visão bíblica do mundo. E isso os levará à uma falsa opinião religiosa, sincretista, baseada na espiritualidade e não em Cristo como a Verdade para a vida toda!

MUITOS PAIS PERMITEM A SEUS FILHOS NÃO IREM À IGREJA AOS DOMINGOS PARA QUE ELES PARTIICIPEM DE SPORTS.

Por alguma razão, nesta nação, existe uma lei, não escrita que diz: “honre o dia de Sábado, se o seu filho não estiver envolvido em esportes”. Pais que permitem que os seus filhos, constantemente, faltem aos cultos de Domingo por causa dos programas esportivos, estão criando filhos desviados sendo ensinados que os esportes e as diversões são, na vida, mais importantes do que adorar a Deus! Marcos 4:19 diz que “as ambições por outras coisas, entramdo, sufocam a Palavra e fica infrutífera”.

MUITOS PAIS PREFEREM FICAR EM CASA SE AS ESPOSAS ESTIVEREM TRABALHANDO OU IMPOSSIBILITADAS DE IR AOS CULTOS AOS DOMINGOS.

Existem pais que não vão à igreja aos domingos se as suas esposas não forem, pois, arrumar as crianças dá muito trabalho para irem sozinhos à igreja. Pais que agem assim estão ensinando aos filhos que só se serve a Deus quando lhes for conveniente, o que os classificará como “crentes mornos” sobre os quais Jesus falou que vomitaria da Sua boca (Ap. 3.14-16).

MUITOS PAIS CRISTÃOS VIVEM EM CASA UMA VIDA COMPROMETIDA.

Muitos pais assistem, regularmente, a shows de televisão imorais e ouvem músicas seculares, igualmente, imorais, contam anedotas sujas e racistas e, em suas casas, na frente dos filhos, usam uma linguagem inapropriada. Depois, vão para a igreja aos Domingos se comportando como um homem espiritual. Isso ensinará aos seus filhos ou a hipocrisia ou o descaso por Deus, pela Igreja e pelo Cristianismo em geral.

MUITOS PAIS CRISTÃOS NÃO SUPERVISIONAM, CUIDADOSAMENTE, OS SEUS FILHOS.

Muitos pais permitem que as suas crianças tenham aparelhos de televisão nos quartos, computadores, smartphones e que, no início da adolescência, saiam para namorar! Consequentemente, eles não têm ideia do que os seus filhos estão assistindo ou com quem estão se conectando pessoal ou virtualmente. Sem supervisão, a criança é ensinada pelo mundo de 60 a 80 horas por semana; isso é algo que 1 hora de igreja, semanalmente, não recompensará! Possivelmente essas crianças crescerão sem foco ou com comportamentos adito-compulsivos devido ao excesso de torpedos, redes sociais, video games e, até mesmo, pornografia.

MUITOS PAIS CRISTÃOS, EM CASA, FALAM MAL DAS SUAS IGREJAS OU DOS SEUS LÍDERES NA FRENTE DOS FILHOS.

Muitos pais têm o hábito de falar mal dos seus pastores, das igrejas, ou de censurar os irmãos. Isso cria nos filhos um espírito crítico que resulta em que eles pensem que a igreja é para os hipócritas! Essas crianças criticarão tudo o que se relacione com igreja o que resultará em afastá-las de participarem do Corpo de Cristo.

MUITOS PAIS MOSTRAM UM MAIOR ENTUSIASMO PELOS ESPORTES DO QUE PELA BUSCA DE DEUS.

Conheço pais que torcem e gritam durante um jogo de futebol mas que têm uma atitude apática na oração, nos louvor e no trabalho para Deus. Eu sei até de um Pastor que abrevia o culto no campeonato de futebol para poder ir para casa e assistir os jogos nas tardes de Domingo! Jesus nos falou que, onde estivesse o nosso tesouro alí estaria, também, o nosso coração. Então, quando os pais mostram mais interesse por alguma coisa que não seja por Deus, seus filhos pensarão que Deus não é digno da sua paixão, do seu tempo ou de sua atenção!

MUITOS PAIS CRISTÃOS TÊM UM ENTENDIMENTO SUPERFICIAL DE DEUS E DA SUA FÉ.

Muitos pais têm um sistema de fé bastante superficial; alguns até nem conhecem os rudimentos da fé! Por causa disto, eles não podem passar aos seus filhos uma fé que com alguma essência. Assim, os filhos terão, também, na melhor das hipóteses, uma fé superficial. É possível que muitos deles creiam mas deixam de ir à igreja quando se tornam mais velhos.

O pai não precisa ser um teólogo mas, cada pai, deve estar firmado nos princípios básicos da fé e comunicá-los aos filhos.

MUITOS FILHOS QUASE NUNCA VEEM OS PAIS, BUSCANDO A DEUS, SINCERA E CONSISTENTEMENTE.

Nossa fé é mais demonstrada do que falada. Assim as crianças aprendem, muito mais, observando com atenção os seus pais buscando a Deus no seu cotidiano. Isso demonstra, para eles, a consistência da relação que os seus pais têm com Deus. Mesmo longe dos olhares das pessoas. As crianças que não têm essa experiência poderão vir a ter um conhecimento casual de Deus em lugar de um relacionamento com Ele.

MUITOS PAIS DEPENDEM, DEMASIADAMENTE, DA ESCOLA DOMINICAL DA SUA IGREJA OU DO GRUPO JOVEM PARA QUE SEUS FILHOS AMADUREÇAM NA FÉ.

Eu tenho corrigido a muitos pais que pensam ser trabalho da igreja local o discipular e ensinar a seus filhos no serviço de Deus. A verdade é que, a igreja só tem essas crianças por algumas horas semanais, na melhor das hipóteses, enquanto os pais, as têm por, no mínimo, 50 horas por semana. Assim, a responsabilidade primeira de conduzir os filhos nos caminhos do Senhor é dos pais e não da igreja ( Pv 22.6; Dt 6.6-9). Crianças que não são ensinadas, em casa, pelos pais possivelmente serão crentes nominais e sem nenhuma disciplina espiritual na busca de Deus.

MUITOS PAIS CRISTÃOS, CONSISTENTEMENTE, NÃO VÃO À IGREJA POR QUAISQUER E POR TODOS OS MOTIVOS.

Como Pastor, fico admirado por muitos pais, regularmente, faltarem aos cultos por causa das festas de família, de eventos esportivos, por estarem cansados ou adoentados, ou porque eles querem ficar em casa para relaxar ou irem às compras. Sinceramente, quando pais vivem desse jeito eles não deveriam se surpreender quando, ao crescerem, os seus filhos se tornarem crentes mornos que não levem a sério as coisas de Deus! Se esses mesmos pais tratassem os seus empregos e trabalhos seculares como tratam a igreja, eles iriam à bancarrota ou já teriam sido demitidos! Essas crianças estão destinadas a fazerem de Deus só uma parte das suas vidas ao invés de terem a Jesus, por inteiro. no seu viver!

MUITOS PAIS CRISTÃOS NÃO GASTAM TEMPO DE QUALIDADE COM AS SUAS CRIANÇAS.

Muitos líderes são culpados de sacrificarem os seus filhos no altar do Ministério ou da ambição proveniente dos seus trabalhos. O que aproveita o homem se ganhar o mundo todo e perder os seus filhos? Os filhos de tais pais estão no caminho de terem baixa auto estima e inseguranças por não se sentirem importantes o suficiente para seus pais gastarem tempo com eles.

MUITOS PAIS CRISTÃOS PULAM DE IGREJA A IGREJA.

Eu não estou dizendo que você não possa sentir a direção de mudar da sua igrelja local mas, eu conheço algumas pessoas que mudam de uma igreja para outra a cada um ou dois anos. Os filhos delas, provavelmente, não serão estáveis na fé. Serão individualistas em relação a Deus, incapazes de se comprometerem com alguma comunidade de fé por não acreditarem na sua autoridade espiritual sobre as suas vidas.

MUITOS PAIS CRISTÃOS IMPLICAM DEMAIS COM OS SEUS FILHOS.

Eu aprendi não ser sábio pregar para os filhos. Na medida em que eles cresçam é muito importante não ficar cobrando deles, constantemente, sobre fazer o que é correto. Até certo ponto precisamos crer que Deus é que vai dominar o coração deles e convertê-los.

Ao invés de implicar com os nossos filhos precisamos gastar esse mesmo tempo, ou mais, orando e jejuando com fé, por suas almas.Os filhos de pais implicantes tendem a ignorá-los e a todos os adultos, na adolescência ,o que resultará em rebeldia contra qualquer autoridade e a ter um comportamento infantil.

MUITOS PAIS CRISTÃOS SÃO MUITO LEGALISTAS OU RELIGIOSOS COM OS SEUS FILHOS.

Uma relação paterna muito severa, religiosa e legalista pode ser tão prejudicial quanto aquela morna, em relação a Cristo, que se tenha em casa.

Quando os pais tentam forçar os seus filhos a crerem em Cristo fazendo-os viver por padrões estritos ,opressivos sem nenhuma conexão emocional, espiritual ou divertida, eles se tornarão crianças ressentidas que fugirão de Deus assim que puderem.

Filhos de pais legalistas religiosos tendem a cair, em função do prazer do pecado, como uma reação contra a rígida opressão de uma religião legalista. Os filhos de uma lar Pentecostal legalista raramente servem a Deus na idade adulta e, normalmente, deixam de ir a igreja na adolescência.

Em resumo, são estas só algumas das minhas observações que parecem ser as razões da mornidão e do desvio de uma criança criada num lar evangélico. Mas, sempre existem excessões a tais considerações. Algumas crianças poderão seguir em frente, cumprindo o propósito de Cristo com paixão, a despeito dos impedimentos de seus pais.

Também, como pais, podemos fazer tudo corretamente, não violar a nenhum dos pontos acima e, ainda assim, vermos os nossos filhos vacilando na fé.

Este artigo não pretende condenar os pais ,mas despertá-los para as nossas responsabilidades cooperando com o Espírito Santo no cuidado com os nossos filhos.

Finalmente, se nossos filhos não conhecerem a Deus por eles mesmos, eles não o procurarão, mesmo que nós façamos o nosso melhor como pais.

Como Pais Cristãos Produzem Filhos Desviados – Joseph Mattera (traduzido por Annita Carvalho) was last modified: by